segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Quando amanhacer - capítulo V

Os ponteiros que já quase indicavam 22:00 horas o que deixava Gabriela ainda mais anciosas para sair por aquela porta da frente com o desenho de um café. A chuva ainda era persistente e forte lá fora e o movimento do cafézinho diminuira gradativamente. Gabriela limpava o balcão onde estava o caixa, ela parecia não estar ali, alienada e com cara de quem está bastante cansada. Ela limpou até que o os ponteiros indicaram finalmente 22:00 e o relógio suou o final do espediente. Ela, mais rápido do que todos seus colegas de trabalho, pegou sua bolsa e saiu quase correndo, cabeça baixa e calada , saiu pela inusitante porta parando exatamente no ponto de ônibus em frente a caferia. Não demorou muito e o ônibus 078 que a levava para casa chegou. Subiu no ônibus, comprimentou o simpatico motorista e se sentou na cadeira ao lado da janela, para poder ver bem as gotas escorrendo pelo vidro da janela. O ônibus estava deserto, apenas ela e o motorista. Na tranquilidade da viagem, a solidão estampada no rosto do motorista e o onibus tomado por um silencio indiscultivel foi assim a viagem inteira até que o o celular de Gabriela toca. Era Marcelo.

- GABRIELA , ONDE ESTÁ VOCÊ?
- oi?
-Cade você? eu te esperei por um hora! nós tinhamos marcado de nos ver!
- aaaah! é mesmo, me perdoa? eu realmente esqueci e acabei fazendo hora extra.
- AH ! não sei não Gabriela, estou muito chatiado... de verdade, você me esqueceu. O que aconteceu para esquecer assim ?
- nada não... essa chuva... lotou a cafeteria
- hum, sei... a gente se esbarra por ai, falou.
- tchau Marcelo, boa noi...

Legal, ele desligou. Ela pensou. Mal encerrou a ligação e o ônibus ja parará em seu destino e Gabriela desceu o ônibus. Não demorou muito e Gabriela ja estava em casa, aliviada e louca para um banho de agua quente, jogou sua bolsa de qualquer jeito no sofá e se dirigiu imediatamente para o banheiro. A agua caia em seu corpo como uma luva, Gabriela pensava no seu dia com despreso, até se lembrar do que tanto evitou pensar nas horas passadas, ela se lembrou do rosto sorridente e da formosura e conforto que aquele sorrizo lindo a trouxe. Por um momento aquele momento em especial compeçou todo seu dia mediocre. Gabriela pensava com tanta profundidade na tal moça que chegava a desejar ter ao menos a chance de ver aquele sorrizo novamente, Gabriela desejou tanto que se envergonhou dos seus querer íntimos e os trancou no fundo do seu coração, onde ninguem podesse notá-los. Envergonhada Gabriela foi durmir sentido no travesseiro ao lado o cheiro de Marcelo, o seu amado amante.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Quando amanhacer - capítulo IV

Gabriela foi acordada com um beijo, e em retorno deu um sorrizo para Marcelo.
- oi meu anjo . Disse ele
- ooooooi

Gabriela deu um sorrizo maroto e abaixou os olhos para se desviar dos dele. É engraçado mas a garota não estava tão feliz como achava que estaria. Gabriela não compreendia aquela pequena insatisfação, mas quis continuar ali, afinal, ela estava exatamente onde ela queria estar , com ele.
Ele resolveu se levantar e se dirigir ao um banho quente, enquando Gabriela fazia o café da manhã para os dois pombinhos. Leite com ovos .
Passaram a manhã juntos no sofá vendo filme até dar 14:00 e Marcelo ir para o trabalho, prometendo um telefonema e um jantar ás 19:00 . Gabriela ficou em casa e logo em seguida que seu amado saiu , correu para o telefone.
- Brito !
- ooi sumida !
- Socorro, Marcelo ainda é um principe mas o brilho dele está ficando fosco.
- como assim menina ?
- sei la ... to meio sei la
- hmmmm , você ainda não me explicou nada !
- ai esquece, vou trabalhar ... tchau amigo , beijocas...
- tchau

Gabriela se arrumou rapidamente, e saiu correndo para não perder o metrô que a levava para o Cyber café do outro lado da cidade. Estava muito quente, todos a sua volta parecia que estavam dispostos a matar alguem, Gabriela parecia a única do metrô com um sorrizo no rosto. Desceu na estação central. O Cyber Café era o maior fornecedor da cidade, e era um longo trabalho para a Garota até às 22:00 da noite. Chegando lá, estava vazio , ela e nem ninguem conseguia pensar em alguem tomando café em um dia de calor anestesiante como aquele dia, ás vezes entrava um louco ou outro tomava um pequeno expresso e se sentava á bera do seu notebook. Foi assim , até ás 20 horas onde um pé d'agua veio do céu para refrescar as pessoas daquela cidade, chuva abençoada era aquela, além de forte , serviu como abrigo para muitas pessoas que andavam apressadas na rua , logo, cafezinhos comaçaram a ser servidos. Eis que uma moça com um sorrizo terrivelmente tranquilizante pediu a Gabriela uma pequena xícara de chá.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quando amanhecer- parte III

Gabriela já estava começando a entrar em um estado de pânico, e o declínio da sua felicidade vinha à tona. A noite vinha chegando e Gabriela junto com ela , chegava em casa para descançar e curtir a tristeza de ser ignorada , sozinha. Estava passando mais um daqueles clássicos na TV , e Gabriela pegou no sono até às 2:00 horas da manhã. Seu celular toca, um número diferente na tela e deu em Gabriela aquela tensão e expectativa, foi quando ...
- oi !
- oi .
- o que foi gabi?
- Marcelo ! você me ignorou a tarde inteira , te liguei 9 vezes !
- desculpa ... estava no trabalho ...
- ta , e chegou essa hora?
- me desculpa ...
- não sei , mal nos conhecemos e tu já apronta essa
- eu vou te compensar ...
- ae mesmo? e como , posso saber?
- espera, tu vai ver. tchau
- tchau Marcelo.

Não deu 30 minutos e o interfone toca, era o porteiro... dizendo que tinha um garoto, falando que era o namorado dela... pedindo para subir. Gabriela numa explosão de susto misturado com felicidade disse que poderia mandar o tal namorado subir o apartamento a cima. A campainha toca, e garota vai até a porta e quando abre , ele, com um lindo bouquet de flores

- oi minha namorada. disse ele com um sorrizo

os dois se beijaram e entraram para o apartamento que pareceu pequeno naquele momento .

sábado, 12 de setembro de 2009

Quando amanhecer- parte II

O sol veio socar a cara de Gabriela e ela abriu os olhos como se esperasse ver algo, abriu os olhos como uma criança que aguardava ansiosamente por uma surpresa e quando abriu os olhos, ela estava só. Gabriela não se sentiu triste, ela sabia que a noite passada tinha acontecido e o homem dos seus sonhos existia e melhor ainda, ele era seu. Um bilhete na mesa ao lado da cama lhe chamou a atenção. Marcelo deixou um bilhete de amor, com seu número e o aroma do seu perfume. A menina respirou fundo, se levantou da cama e foi embora do simpático apartamento que estava. No caminho para casa pensava no tal rapaz, e como tudo era bom perto dele, Marcelo era bom demais para ser verdade. Mal chegou em casa e seu telefone tocou, era Brito, seu melhor amigo...

- aaamiga onde você estava ?
- no céu Brito, no céus.
- aloca menina. Quem era aquele que estava com você ?
- aaaah, não sei muito dele , mas eu gosto.
- ta né , não preciso falar nada para a senhorita.
- a Brito vou tomar um banho , que tal irmos ao parque?
- ta , lá você me conta essa historia direito, 17 horas lá no parque ok ?
- ta beeem , beeiijo.

e assim foi, Gabriela tomou um banho, se arrumou e foi ao encontro do amigo. Chegou lá, Brito já a aguardava com dois sorvetes na mão e um sorrizo no rosto. Gabriela correu para um abraço forte

- toma, e me diz logo , o que rolou ontem ?
- ah B. você sabe . Mas esse não é o problema...
- problema?
- é... ele me passou o telefone dele , e eu não sei se ligo
- já devia ter ligado !
- serio?
- lóóógico, liga agora!
- huuum, ta.

Gabriela discou os numeros, chamava e chamava e nada da voz tão esperada do outro lado da linha. A menina aguardou mais alguns minutos , enquanto botava o papo em dia com o Brito, e ligou, dessa vez o telefone estava desligado.

sábado, 29 de agosto de 2009

Quando Amanhecer - parte I

Era Janeiro, final de janeiro. Gabriela se acabava em mais uma festa com seus amigos. Já era 2 da manhã e todos eles estavam bêbados, concientes e pedindo mais. A pista de dança estava com pouca iluminação, as luzes piscavam e milhares de musicas faziam essa garota que parecia incontrolável se soltar, foi assim por horas, até que ela o viu. Marcelo , esse era o nome do cara quase nerd que fez o coração de Gabriela bater mais forte, ele era o tipo 'casavel' inteligente, bunitinho, romantico... tudo que uma garota quer, e Gabriela então , era mais do que querer. Ela passou a madrugada inteira olhando o cara, trocando alguns olhares e até arriscou trocar algumas palavras com ele no meio daquela pista de loucos, não deu certo. Depois de algumas horas e algumas mais latinhas, quase já amanhecendo, ela criou coragem e foi até ele. Bêbado é tudo igual, diz o que acha que pensa e no final nem se lembra do que disse, mas Marcelo era um garoto engraçado e admitiu que até achou bunitinho a cena de garota dizendo que não viviria sem ele. Era 6 da manhã Gabriela e Marcelo saiam de mãos dadas da festa e uma garrafa de whisky na outra mão.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

sem comparações de amor.

acho que encontrei uma nova musica para o que ainda posso chamar de nossa
eu não preciso de compania , por que eu tenho você e você me tem
e isso é tudo que eu preciso e só assim está tudo bem.
Eu te penso, e você não me pensa.
Eu mal espero poder chegar em casa
e por alguns segundos te ter e te chamar de minha.
mal espero... te tocar
mal espero chegar em casa e durmir sozinha
por que eu te tenho e você me tem
e agora está tudo bem.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

agora só me resta achar um limão .

Se você não encontrou sua metade da laranja, procure sua metade do limão, junte açúcar, cachaça e gelo…
“Eu quero ir embora, eu quero um amor que me carregue para longe daqui, que me leve, me leve, me leve embora, me ame com força e desespero, machuque minha boca no primeiro beijo porque queria muito, que tatue meu nome no braço mesmo sabendo que não é para sempre. Vamos fugir, vamos sumir, ser estranhos longe de todo mundo.
Eu quero um amor que me puxe com força e não me dê opção senão me deixar levar, eu quero ir, eu quero ir, eu quero ir embora daqui. Eu quero um amor que me perca, me ache, me deixe tonto e confuso, eu quero, eu quero um amor que me leve, que perca, me ache, que me ganhe de cara.
Que me guie, me guarde, me governe, me ilumine, me incendeie, me cause insônia e raiva e ciúme e lágrimas e febre e riso. Eu quero um amor que me canse, me canse, não canse nunca e me canse e se canse.
Eu quero um amor de verdade, puro, limpo, imaculado, sagrado, que vá até o fundo, até onde ninguém foi. Eu quero um amor que me olhe nos olhos, não tenha medo de se jogar no abismo, de se jogar em mim, disposto a arder no inferno por nós.
Que esteja lá não importando para onde eu queira ir. Eu quero um amor de janta e café da manhã, que não prometa nada, que não dê nada além do que for tão verdadeiro que me deixe doente, louco, rouco, suado, cansado, que arranque minha paz junto com meu coração.
Eu quero um amor que me leve até o fim… “

domingo, 16 de agosto de 2009

OUT !

o vazio de não ter ninguem
procurar nos lugares errados
cinemas, bares e esquinas já não servem para nada.
O vazio de um copo cheio de wisky barato
a escuradão do balcão
esconde minha triste face
o garçom que mal espera eu terminar meu copo, já o enche
mas vazio sou eu
amargo
sem coração
chegando a ser até frio, nada mais me aquece, nem mesmo o wisky barato. Deixo aquela mesa de bar, casbibaixo e sigo minha direção, volte. volte para mim e traga minha felicidade de volta e eu que achava que eu era digno de tanto amor, acabei vazio como o copo que deixei no balcão.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Intrusa.

para onde eu vou ?
se nem um lugar me pertense mais
acho que as coisas não é para dar certo mesmo
me sinto uma intrusa toda vez que me mandam ir embora
e é isso que no final das coisas eu sou
uma intrusa

sábado, 1 de agosto de 2009

1 de agosto.

a cidade da solidão
onde a minha felicidade não sobrevive
onde está?
estou voltando a aquela praia, onde o mar é negro e não à vida alguma nele
onde não tem peixes, não tem algas
só uma imensa agua negra
e eu estou na praia , prestes a imergir nas aguas
olhar baixo
sem brilho
como se tivesse me apagado
eu vou caminhando
onde está?
e vou caminhando, vou deixando a agua cubrir meus pés
meus juelhos
minha cintura
e eu vou me levando por ela, com aquele mesmo olhar vazio
onde está?
onde esta você?

Fake Plastic Trees-Radiohead

Estou aqui olhando para o teto
ouvindo aquele maldito CD que te toca
são exatamente 16 musicas e todas elas falam sobre você
sobre cada momento que eu revivo aqui deitada olhando o teto e o pensamento lá em você.
Quem me dera ser quem vocÇe queria
e só por mais uma vez você me aceitaria.
Olhando o teto posso ver eu sorrindo
somos nós, sorrindo.
Lindo ver o passado assim
olhando para o teto.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

escrevi seu nome no embaçado do vidro.

estou com a janela aberta
olhando para você, esperando algum sinal de vida
mas nada vem de você
a não ser o silencio, o silencio que nunca tivemos

me culpe , por que sou culpada
me apedreja, mas não diga que pode viver sem mim
não diga que vai continuar sem mim
eu estarei lá, mesmo você não me vendo
eu estarei lá.

eu não continuarei sem você, tudo que eu olho lembra nós
volte tempo, volte
quero que me carregue nos seus ombros e eu te carregarei
meus olhos liquidos, choram
não me diz que vai continuar sem mim
por que eu não continuarei sem ti.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

o fim .

foi assim, como imaginei
foi só eu e ela
tudo dela me atraia,
ela era como a luz
a saida de algum lugar escuro
e assim foi o inicio do que parecia ser bom
eu ainda não tinha tocado nela,
ela era intocável estava acima de mim ,
quase num pedestal
tentei agir normalmente perto dela,
mas ela me intimidava com aquele jeito que não sei explicar
tentei explicar meus sentimentos mas só sairam palavras idiotas
e com palavras idiotas recebi palavras tristes
fiquei tão confusa quando as ouvi
mas lá estava eu , dada as mãos com a garota que eu escolherá
ela olhando nos meus olhos e da sua linda boca saia aquelas palavras que funcionavam como rosas com espinhos
não podia ser verdade, aquilo não estava estragando de fato meu dia
mas estragou e eu lá , confusau
ma nuvem negra me conteve
e os brilhos nos meus olhos se apagaram,
vi então uma garota bonita até me dando as mãos
parecia até um daqueles encontros qualquer onde você vai, fingi que ama e vai embora
onde estava aquela menina que eu conheci?
meu dia perfeito se afundou completamente
e eu assumo que até me chatiei quando acordei daquele meu sonho ,
daquela minha epnose
seus olhos, sua pele, seu cabelo já não eram fonte de inspiração para mim ,
nada mais que era seu não servia de nada
começei a te despresar-te
querer só aquele momento e não uma vida
desejei outra pessoa, talvez uma garota bonita até me dando as mãos mas de sua boca dessa vez saia doces palavras.
me desculpa pierrot, e adeus.

Bernardo and Caterine.

is funny as rolls
rolls on my part
from you
your eyes show me the way
I give you a smile of those corner of the mouth
you see that
I accepted your request
I hold your hips and let go as we had found what
they sought
with pink lips pink lips
hands soft with soft hands
smooth legs with smooth legs
breasts with breasts
I'm ready and you want

Julho Chegou.

Na madrugada de um dia que eu esperava de mais
Uma história que ainda quero viver.
O meu próprio conto, onde eu era a artista, a autora e a diretora.
Todas as cenas do meu drama eram reais e ao mesmo tempo todas planejadas antes de existir.
É engraçado como a vida me prega essas monótonas peças.
Onde de artista me torno palhaça e até protagonista e quem sabe espectadora da minha própria vida.
Deixando levar e a vida me leva assim...
eu esperando dias melhores,
um telefonema talvez,
esperando a hora para me libertar do meu pequeno e apertado casulo e voar.
vivo esperando.

trabalho demais.

Acordo de manhã , com aquele baralho insuportável.
Fico acordada olhando o teto , ainda não consigo processar nenhuma informaçãoe então ...
lembro das coisas importantes para mim...
Meu pé encontra com o chão gelado,
eu corro nas pontas dos pés para ligar a luz ,
e quando acende aquele claro,
olho o meu quarto para verificar se está tudo como eu tinha deixado na minha noite anterior...
está tudo lá, como deixei.
Me visto com muita preguiça e cobrindo as algumas partes núas do frio,
escovo meus dentes ,
e saio as 6:30 em ponto ,
sem me atrasar .
O frio batendo no meu rosto e minhas mãos ja estão quase roxas ,
está frio.
e eu caminho .
Quase nenhum movimento ou trânsito nas ruas,
passo pelas árvores nenhum som ,
a não ser o som dos pássaros ,
como são muitos.
Caminho mais um pouco e pessoas iguais a mim começam a surgir .
Estou chegando ao meu destino.

meus pensamentos

a liberdade de ser quem sou
nao consigo pensar em nada para escrever aqui
religião talvez, religião
o que vem depois ?
hun , religião não
eu não quero falar de amor
disso eu tenho certeza
o que eu falo?merda
eu tinha que atualizar isso
legal , estou escrevendo um texto sobre o que estou pensando
huuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuun
isso foi estranho( risos )
que mongol ( mais risos )
hun , ok
acho que posso falar de anciedade
estou anciosa
ninguem quer saber disso , hmhm
ninguem ve isso mesmo
vou falar sobre como o tempo está passando rapido
putz ,
MUITO rapido
parece que foi hoje de manha que era segunda
incrivel.
a vou parar com isso.

tudo sobre beija flor e amor

hoje sou um beija flor
beijarei todas as flores
e pousarei em algumas
até ter a sorte de encontrar um amor que me de alegria
dançarei com todas
sugarei seu doce
até satisfazer-me
a minha flor será minha casa , minha comida
meu coração batirá mais
pela minha flor
viajerei quilometros
minhas asas se alimentaram de amor
e por amor beijarei todas as flores
amor ou desejo

EDNA.

me conhecer
estou me conhecendo agora
e puxa !
como gostei de me conhecer
não se trata mais de jessica hayne , mas sim de borges
minha origem , de onde eu vim e de quem nasci
minha origem, borges.
aceitar quem é você é o primeiro passo para que tudo fique bom
controlar o que você pensa é o segundo
as coisas vão ficando mais claras
e o tempo mais rapido ele passa
e quando você abre os olhos
está ali,o que você tanto aguardava
o começo de uma boa vida
ou melhor , o começo da sua vida .
está tudo bem , finalmente , está tudo bem.

fragmentos do que parecia ser verdade

bom dia flor do dia
que irradia
e a luz do sol que soca nossa cara
te deixa mais clara
eu te acordo com um beijo
e você me sorri
abrindo aqueles olhos de vagar
como quem acaba de acordar de um sonho
bom dia minha querida
o que quer de cafe da manhã?
ela me dá um sorriso
e me abraça, tive certeza naquele momento que ela teve o mesmo sonho que eu.
bom dia flor do dia.

o começo de uma nova historia

o que é viver em um conto de fadas?
quando esse conto é um conto perfeito sobre sua própria vida
e você vive tão bem essa historia
eu fui uma boa artista
mas já é hora de parar de brincar
essa brincadeira já me machucou demais
é hora de levantar meu rosto e ser
ser o que eu sou de verdade
me lembrar da minha origem, e ela ficou clara para mim hoje , eu só não devo esquecer
esquecer do sangue que corre nas minhas veias
e quem a vida me deu
toda essa dor que eu senti, era para sentir , para tudo no final ficar bem
eu só me aceitei
e eu demorei 15 anos da minha vida para acordar
e ver quem eu realmente sou
sujeita a mudanças , sempre
mas eu sei de onde eu vim
sem acreditar da grande mentira que eu acreditei
agora sim é o começo de uma mudança
e eu me sinto bem, me sinto emergir das águas negras que antes eu mergulhava, negras as aguas já não são mais , elas vão se tornando mais claras, tudo está se tornando mais claro agora
obrigada, agora voltei ao meu caminho
e meu caminho ?
eu vou construí-lo.

minha passarinha.

talvez eu não mudei
eu quis me duar
e eu me duei
eu queria poder dizer que não vai acontecer de novo, mãe
mas sei que vai , vai acontecer da mesma forma que aconteceu
você sabia bem o que fazer comigo
e fez o melhor , o melhor que poderia fazer
me perdoe se eu chorei
eu não quis te mostrar minha fraquesa
mas mãe , as vezes é dificil continuar
só me perdoe
eu mudei
acredite em mim , e verá
mãe, me perdoe
eu tento me controlar para não dizer o que me mata
o tempo me faz falecer
e eu sinto deixar-te
cada dia mais
mãe, me perdoe

quando você se corta não sangra.

minhas tristezas hoje expludiram
expludiram em forma de lagrimas
minha solidão ficou maior do que ela realmente é
eu ja não sei se isso me faz bem
nem sei quem mais me faz bem
sei que não dá mais pra ficar aqui
eu tenho que ir embora
tudo dentro de mim doi
e eu quero
fazer o meu corpo sentir isso
quero fazer ele sentir a dor que o meu coração sente
quero me matar por tudo isso
quero morrer , por fora
por dentro ja não tem mais verão
só inverno
nada vive
nem coração bate
essa vida , esses meus planos ja não me fazem mais bem
eu não posso continuar vivendo assim ,
quero não viver .

O mar volta a atacar

Escuro é a ausência de luz
disse Einstein
e essa solidão
que me corrompe
corrompe meus ossos
meu coração
meu pulmão
meus tecidos
minha carne viva
e eu ainda vivo
pouco tempo de vida , mas eu ainda vivo
vivo chorando na escuridão da solidão
é umas 19:00 horas do domingo do dia de abril de 2009
e eu estou mergulhada num mar negro
não à vida alguma ao meu lado
estou só
sem mãe
sem amor
sem amigos
se escuro é a ausência de luz
solidão é a ausencia de quem gostamos
eu descubri isso e nem fui considerada um gênio
minha depressão.

escuro

rua vazia
não vejo nada
nem carro , nem pessoas passam por mim
só o tempo , o tempo é a unica coisa que ainda passa por mim
e como passa rapido
passa e meus olhos não o ve
e minha mente não acompanha sua rapidez
o mundo acontece lá fora
eu sonho com lá fora
mas nao vou ,estou trancada em casa
no meu mundo
e o mundo acontece lá fora
onde todas pessoas que eu amo e desejo
estão lá brincando
e eu presa
aqui nesse meu mundo
nessa rua escura e calada
o mundo deles deve ser bonito e colorido
pensei
procuro um pincel para pingar uma gota ,que não se misturasse com o preto da escuridão
eu procuro
só por hoje
e até hoje ainda ando na rua deserta e escura

sobre mim e o amor.

estamos falando de coisas diferentes
eu digo sobre a rosa vermelha e você sobre garotos
você quer uma amiga para andar de mãos dadas ,
e eu quero uma menina para andar de mãos dadas
cravo e canela ,uma vergonha te olhar com os olhos que te olho
com os olhos que certamente não olha pra mim
ponho os meus olhos em você se você está
dona dos meus olhos é você
lê meus poemas só pra sonhar
com o que você não vai fazer
quando a gente conversa
deixando escapar brilhos
que me dizem algo a mais
que me dão esperanças
por isso me dê a mão cravo e canela
e diz que vai tentar
tentar ser

saindo do armário

é colegas , eu sai do armário eu não sai gritando pra todos ,mas sai ,foi como respirar agora , eu posso respirar não estou nem ai para o que dizem ou pensam ,boto minha musica nos ouvidos e vou ... mas não pense que é facil assim ... sai , quase forçada do armário ... fui praticamente empurrado do armário então sai ,mas o que eu gosto mesmo é de me comparar com uma borboleta ,está ai mais uma coisa que me define é uma borboleta.Estou em um momento de transição , estou no meu casulo onde estou me formando , digo , me reformando reformando meus conceitos , me reformando e meus planos estou me preparando mesmo , para sair desse casulo, sair bem .Tudo vai se dar bem

jamais perfeita filha

minha mãe
um ser tão bom
tão digna da minha admiração
é o meu apoio
é o ser que mais amo
que não pode ser só um ser
minha mãe é vida
que me deu a vida
és tão bela que de tão bela tem até o nome
Marisbela
ela, a mais bela das flores
mãezinha, que os domingos sejam mais na semana
todo domingo, meu telefone tocará alíviu é ouvir sua voz
contigo , sem explicação
minha passarinha, com seus olhos verdes me enche de alegria quando te vejo
e de tristeza quando se vai
mamãe me abraçe e me passe um pouco dessa sua força
mamãe, me dê tapas de amor
mãe eu serei sua filha amiga
me conte o seu dia até chore comigo
agora sou sua filha .



parabens minha passarinha .


09/04/09

terça-feira, 28 de julho de 2009

o climax da história.

nem sempre o climax das historias é a parte onde todo mundo quer ser o espectador para ver tal cena , na minha vida , eu sou a espectadora e sou a artista . eu enceno e vejo essa cena acontecer diante dos meus olhos .
eu sou aquela atriz que faz ja as cenas do futuro , e hoje , eu decidi , não faze-las mais .
não quero mais viver em função do futuro , quero só , viver .
viver para mim talvez, talvez viver para você .
fiz minha vida com você , fiz minha vida comigo .
sinta minha falta agora .
sinta , e me digas que sente .
e eu só por essa vez não quero ser a espectadora , quero ser o cara dos holofotes .
que só ilumina e se emociona.
ou talvez eu serei , minha coberta . Objeto que tanto tenho admiração.
sinta minha falta .
eu vou seguir meu caminho de volta para casa , sem flores ou chocolates nas mãos ,
uma artista não reconhecida , sou o que sou .

O abismo.

sonho com esse abismo a um tempo já ,
é um abismo bonito , com ventos batendo no cabelo, avoroaçando-o
estou com um vestido curto e branco ,
estou fresca , abro os braços e sinto aquele vento , um abismo verde
coberto com grama , e em frente uma montanha , tampando a minha visão do resto do mundo
derrepente sinto alguem se aproximando , sim era ele
o garoto dos meus sonhos , que eu só converso com ele , sinto ele , mas não o vejo ele e nem o toco
meus olhos se encheram de lagrimas , eu o abraçei e senti o vento correrem entre nós dois ,
sentamos naquele abismo , e ficamos lá deitados na grama verde, observando as nuvens ,
viro meu rosto e ele esta me olhando , eu me conseguia ver nos olhos dele ,
nos deslizamos e caimos no abismo , eu caia tão devagar
eu caia com ele , naquele abismo alto , ele me deu sua mão e eu me senti segura
sabia que com ele eu não me machucaria quando caia ,
apenas um sonho , um sonho real demais , pra ser apenas um sonho ,
um sonho que sonho muito , um sonho real ,
você é meu sonho

o cotidiano de uma menina melâncolica.

Na segunda eu espero
Na terça eu começo a não acreditar
E na quarta, me desanimo
na quinta quero esquecer
na sexta quero mesmo é me apaixonar
no sabado quero meus amigos
e no domingo quero você

fico pensando onde eu errei , deixei esfriar , esta um gelo isso aqui .
quero mais e esquentar , ficar quente .
e ao mesmo tempo , quero outra pessoa , que seje louca por mim , que me deseje
e faça coisas para que fique perto de mim ...

estou escrevendo para o tempo passar mais rapido , e o objetivo do tempo para mim ,
tem sido julho .

pra mim é o mes que vai tudo acontecer , ele se marcará , ate lá , não sei com
o que vou me ocupar , digo , sei , mas não quero ficar enfiada em livros ...

vou mais uma vez esperar , e esperar , de segunda a domingo , o que tanto anceio
que é o que eu acho que não chegará tão rapido .

dificil é levantar ...

Dia 15 de março , Domingo .
era 9:30 da manhã , foi quando abri os olhos, olhei em volta, tornei a fechar os olhos ,
quando os fechei milhões e milhões de coisas passavam por minha cabeça , acordei pensando em Pierrot, para variar .
me fiz algumas perguntas sobre o que eu ia fazer naquele dia , me perguntei varias vezes ... até que me decidi!
eu ia ficar ali , ali simplismente na cama .
me espreguicei e sorri , fiquei lá pensando , estava totalmente alienada , ouvindo barulhos de panelas no fundo dos meus pensamentos .
que bela manhã , pensei .
tão bela , que nem minha tão odiada tia poderia estragar ela , rs
sentei na cama , meu pé tocou o chão , logo me acolhi novamente no meu cobertor
esta frio , pensei , e isso alegrou mais ainda minha manhã .
Que dia tranquilo foi dia 15 de março , Domingo , quero mais dias assim .
quero mais dias assim , sózinha , ou com alguem, só alguem .

pierrot , ao amanhecer

acordei hoje pensando em pierrot , pensei em seus cabelos, áh como eles me marcam , adoraria revelar quem é pierrot e o que é .

eu queria tanto pierrot, mas minha familia não deixa , quer proibir colombina de ser , o que ela é .
eles não vão conseguir , meu querido .
eu queria te deitar ao meu lado , e ficar olhando para ti , sem pensar em Alerquim, só Pierrot .
fazer um gesto de carinho em seu rosto , e te beijar

a se pierrot sentisse o que sinto , ele seria meu .

só ,
meu.

and darling ...

atualmente , palavras tem falado mais por mim do que frases ... meu coração assim como o coração de um garoto , esta dividido , as duas garotas ja não existem , agora sim , existe , uma garota e um garoto morando nele , um garoto que permaneceu , e uma gatora que só de visitar esqueceu de ir embora e ficou lá , morando , ou apenas de aluguei D:eu quero amar a garota , mas o garoto me completa , acho que isso seja apenas uma fase , os adolescentes tem isso certo ?ou não ?amor , como diz minha amiga bia ... acho que penso demais nele ! que vicio é esse de amor , eu sei que posso viver muito bem sem ele , e ele insisti em me perceguir com pessoas lindas e apaixonantes , então se o senhor for o Sr. amor , por favor para de me perceguir , ou você para ou eu chamo a policia .

oi , jessica ?

noooossa , me olhei no espelho , eu estava de bermudão , tenis de skatista , e uma regata folgada , sim , ela era masculina , me olhei e não acreditei , meu deus , eu estou me vestindo assim !vou no orkut , gays , mais gays comentam nas minhas coisas , ate conversar 'assin comingon ' eles estão eee festa gay, parada gay , filme gay TUDO GAY , que isso o mundo virou gay ? e o pior e toda hora pessoas saindo do armario , as pessoas na realidade já nem estão mais saindo do armario , estão se jogando pra fora dele ne ? por que hoje é assim ' o visinho é gay , o primo é gay , o irmão é gay , ate pabre gay ja tem ' , parei de refletir sobre isso por um momento , olhei no espelho , fiz uma pose de garoto e lembrei de uma frase importante , penso logo sou gay .