domingo, 16 de agosto de 2009

OUT !

o vazio de não ter ninguem
procurar nos lugares errados
cinemas, bares e esquinas já não servem para nada.
O vazio de um copo cheio de wisky barato
a escuradão do balcão
esconde minha triste face
o garçom que mal espera eu terminar meu copo, já o enche
mas vazio sou eu
amargo
sem coração
chegando a ser até frio, nada mais me aquece, nem mesmo o wisky barato. Deixo aquela mesa de bar, casbibaixo e sigo minha direção, volte. volte para mim e traga minha felicidade de volta e eu que achava que eu era digno de tanto amor, acabei vazio como o copo que deixei no balcão.

Um comentário: