sábado, 16 de março de 2013

De pequena pedrita

Ontem achei que tudo iria acontecer novamente, eu começei a pensar coisas estranhas, a me negar a coisas estranhas e eu começei brigar comigo mesma e na manha seguinte, iria acordar com outro rumo de vida. Bem, ontem cogitei a ideia de não te ouvir mais cantar, mas hoje acordei com mais vontade ainda de continuar.
eu sei que o barco ta quebrado,  que talvez o balão que estamos voando esteja furado. Eu sei que não vou poder permanecer para dormir, e que talvez não sobre tempo para uma xícara de chá, mas quer saber ?
   Eu nunca gostei mesmo de chá.
    Então meu bem, esteja aqui por estar, por querer, por sorrir, por amor, por gozar. Eu sei, eu sei, o barco ta quebrado, mas saiba que se você quiser, eu posso remar. Nos trancos e barrancos, serei o seu porto. A sua ilha isolada, sua pedra de apoio para poder respirar em meio ao alto mar. Vou estar aqui com sorrisos de boca e olhos, de beijinhos no pescoço, de convercê na cama. Pra dividir o apoio do carro, pra ouvir suas queixas, para ficarmos bêbados...  para sermos quem somos.

terça-feira, 12 de março de 2013

answer me, please... please.

quarta-feira, 6 de março de 2013

O que aprendi até agora.


   Acho que talvez não seja bobagem, há almas mais sensíveis. Almas que sofrem com o que acontecem no mundo, almas que percebem o proximo que dorme no chão, o que passa fome, o que esta subordinado das drogas, almas que percebe a ganancia e o abuso do poder, almas que percebem o alienamento da tecnologia e o alienamento histórico, almas que se comovem, que tem esperança, que se machucam por besteiras, que ajudam quem não é intimo e que sabem dizer não quando querem dizer não, e que percebe as pessoas morrendo de solidão. E o mundo está cheio delas, mas ainda é pouco.
   O mundo esta cheio de pessoas, como eu e voce,  voce esta rodeado de muitas pessoas mas sente não sente companhia, as pessoas entram na sua vida e sai dela como se nunca tivesse entrado. As pessoas já estao se acostumando com isso, passam pelo outro mas não os veem. Vivem mas não se setem vivos. Reclamam da solidão, mas gostam dela, por que ja se acostumaram com a companhia dela. Eu sofro por que percebo que existem pessoas que poderiam ser tão grandes mas elas preferem serem pequenas  e viverem em seus mini mundos. Em meio a toda as suas sujeiras, seus preconceitos, suas arrogâncias e insensibilidade. Mas ei, não se sinta mal por que você tem seu próprio mundo, afinal, todos temos nossos próprios mundos, mas a questão é, você esta pronto para enxergar alem do seu mini mundo? Você esta pronto para entender o outro ? suas perspectivas, seus medos, suas crenças.
   Procure primeiramente entender o outro, pergunte o por que, antes de argumentar... tenha sua própria opinião e não impunha ela, apenas mostre, isso causará um efeito maior do que se espera, isto tara uma confortabilidade por parte do outro de se auto questionar. Seja sereno. São tempos de guerras ideológicas quem compreende a contraria, é rei. Não por que é melhor que os outros, mas por que sabe ouvir, sabe sentir e por fim, se comunicar sem que haja uma guerra. A paz meus queridos, vem desde a paz interior até a exterior. Perceba o seu exterior e aprenda a conviver com ele. Não precisa atacar ninguem para se sentir superior, a superioridade não é algo que precisamos. Não precisamos de olhos baixos e nem de nariz em pé, olho no olho, meus amigos, já basta.